webclipes

 

“A força da palavra”não é apenas o título de um livro de Betty Milan, mas a fórmula de uma convicção da autora, cuja literatura explora a palavra para muito além do sentido e aceita ainda sua expressão em diferentes mídias.

Uma delas é o webclipe, ora realizado como registro jornalístico de um acontecimento relativo à obra – caso, por exemplo, de ensaios de peças no palco ou em leituras de mesa –, ora como recurso publicitário para divulgação de um trabalho e outras vezes, ainda, como obra criativa baseada em texto da autora, a exemplo de Paris, adeus, trabalho realizado pelo cineasta Mathias Mangin com base no poema homônimo que fecha o livro de crônicas Paris não acaba nunca.

Em todos os casos, é a força da palavra que subsiste através dos sons, das imagens e das emoções que ela suscita.

 

A vida é um teatro, 2012
direção: Betty Milan
elenco: Barbara Riethe, Fabio Carrilho e Miguel Prata

90 segundos, 2011
direção: Luiz Stein
elenco: Betty Milan
tema: Ciberlover

90 segundos, 2011
direção: Luiz Stein
elenco: Betty Milan
tema: Violência sexual

Adeus Doutor 2010
direção: Gabriel Fernandes
elenco: Bete Coelho e José Celso Martinez Correa

Trilogia do Amor, 2010
direção: Luiz Stein
texto: Betty Milan

Paris, Adeus, 2009
direção: Mathias Mangin
voz: Bete Coelho

Consolação, 2009
direção: Luiz Stein
atriz: Bete Coelho

quando Paris cintila, 2008
direção: Gabriel Fernandes
ator: José Celso Martinez Corrêa

O amante brasileiro, 2004
edição: Gabriel Fernandes
texto: Betty Milan
elenco: Luciana Domschke e Ricardo Bittencourt

A paixão de Lia, 2002
direção: Tunica Teixeira
elenco: Giulia Gam (Lia), Rodrigo Perez (o filho); José Celso Martinez Corrêa (a voz)

Paris não acaba nunca, 1996
direção: Marilia Destot
produção: 00:00, Paris